NOVAS NOTAS DE REAL



O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, mostraram nesta quarta-feira as novas cédulas do real. Segundo eles, as mudanças foram feitas para evitar fraudes e o intuito foi deixar as notas o mais parecidas possível com as atuais. As novas notas continuam de papel.

As novas cédulas tem tamanhos diferentes. A menor será a de R$ 2 e terá 12,1 cm de largura por 6,5 cm de altura. As notas serão maiores conforme o valor de face, chegando até a de R$ 100, que terá 15,6 cm de largura por 7 cm de altura.

As primeiras notas lançadas foram as de R$ 50 e R$ 100, porque, segundo o governo, são mais suscetíveis à falsificação. As cédulas de R$ 10 e R$ 20 serão lançadas no 1º semestre de 2011. A previsão é que todas as novas cédulas estejam em circulação em um período de dois anos. As cédulas já existentes continuarão valendo até a substituição integral.

Meirelles destacou que a troca das notas, sem que um novo padrão de moeda esteja sendo introduzido como ocorreu várias vezes no passado, é um sinal importante da estabilização da economia.

“Desta vez no Brasil a mudança na família de moedas veio dentro de um critério de continuidade, de estabilização, e não de uma mudança no padrão da moeda. Isso é muito importante”, disse.

“Outro dado da maior importância é que, como consequência da estabilização da economia brasileira, o real cada vez mais começa a ser uma reserva de valor e passa a ser absolutamente natural que uma parcela da população comece a pensar em manter moeda física em casa.”
Fonte: UOL

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe