USINA HIDRELÉTRICA DE SANTO ANTÔNIO NO RIO MADEIRA - RONDÔNIA

Vista Geral, com Porto Velho ao fundo (clique na imágem para visualização geral)
Canteiro de Obras
Localizada em plena Bacia Amazônica, a Usina Hidrelétrica Santo Antônio exigiu seis anos de estudos que avaliaram detalhadamente aspectos ambientais, sociais e econômicos. A profundidade e a complexidade dos trabalhos estabeleceram novos parâmetros em análises de impactos ambientais para a instalação de hidrelétricas no Brasil.

O empreendimento está sendo construído em um trecho do rio Madeira onde está localizada a cachoeira do Santo Antônio, a cerca de 10 km de Porto Velho. O levantamento determinou as melhores formas de aproveitamento do potencial hidrelétrico do rio, em condições que respeitam o meio ambiente e as populações da região. No período de 2001 a 2007, foram investidos R$ 150 milhões nos estudos de engenharia, inventário, viabilidade e impactos (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental - EIA/Rima).

Participaram da elaboração instituições de diferentes setores: Universidade Federal de Rondônia (Unir), Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais (Ipepatro) e a Organização Não-Governamental CPPT-Cuniã.

O critério básico para a constituição do projeto foi o desenvolvimento de soluções de engenharia e equipamentos que produzissem os menores impactos socioambientais possíveis e, ao mesmo tempo, permitindo a maior capacidade de geração de energia.

Com potência instalada de 3.150,4 MW (megawatts), a Usina Hidrelétrica Santo Antônio está prevista para entrar em operação em 2012, atingindo plena capacidade, no máximo, em 36 meses após sua inauguração. Quando estiver operando a plena potência, a UHE produzirá mais de 19,5 milhões de MWh (megawatt-hora) por ano de energia elétrica - o que equivale a cerca de 4,3% da produção brasileira em 2007.

Considerado referência em construção de hidrelétrica de forma sustentável, o projeto envolve tecnologia de última geração - menos agressiva ao meio ambiente. É a primeira vez que uma usina de baixa queda (25 metros) é construída na bacia Amazônica. A UHE Santo Antônio contará com a tecnologia das turbinas bulbo, que permitem o aproveitamento da própria vazão do rio Madeira para a geração da energia, sem a necessidade de elevadas quedas d’água para mover as turbinas. Essa técnica permite a operação sem a necessidade de formação de um grande reservatório, diminuindo consideravelmente a área alagada - e reduzindo o impacto na floresta amazônica e nos ribeirinhos da localidade.

A UHE Santo Antônio irá atender a dois sistemas de transmissão: corrente contínua e alternada. No pico das obras, em 2011, deverão ser empregados diretamente cerca de 10.800 pessoas. Em maio de 2012, a usina hidrelétrica deve iniciar a operação com o funcionamento de duas das 44 turbinas.

Reservatório pequeno
Para o recebimento da licença de instalação (concedida pelo Ibama em 18 de agosto de 2008), foi determinada a redução da área a ser inundada. Isso foi possível porque a usina irá funcionar a "fio de água", graças às turbinas bulbo. Nesse sistema, as turbinas ficam deitadas e são movidas não por uma queda de água, mas pela correnteza, o que mantém constante a vazão e a velocidade do rio. De acordo com o projeto, o reservatório da UHE Santo Antônio terá uma área de 271 km².

UHE Santo Antônio - Informações Técnicas

* Localização: Rio Madeira, a 10 Km de Porto Velho (RO)
* Coordenadas geográficas: 08 48’04,0" S e 63 56’59,8" W
* Distância da foz: 1.063 Km
* Área de drenagem: 988.873 Km²
* Nível de montante: 70 metros
* Nível de jusante: 52,73 metros
* Potência: 3.150 MW
* Energia firme: 2.140 MW médios
* Número de turbinas: 44
* Tipo de turbina: Bulbo
* Reservatório: 271 Km²
* Interligação à Rede Básica (SIN): 500 kV, 5 km, circuito duplo
* Prazo de geração da primeira unidade: 48 meses
* Prazo de conclusão da instalação: 90 meses (7,5 anos)

Gostou? Compartilhe:

1 comentários:

qual é as contrutoras que vao contrui a usina??..
pois eu tenho entere em trabalhar na usina...sou armador.

CityGlobe